Release Liner para autoadesivos à base de fibra: soluções sustentáveis para necessidades diárias

Release Liner para autoadesivos à base de fibra: soluções sustentáveis para necessidades diárias

Release Liner para autoadesivos à base de fibra: soluções sustentáveis para necessidades diárias

Check out the english version bellow!

 

Os release liners de papel são ideais para suportar etiquetas autoadesivas, materiais adesivos e componentes técnicos. Eles são formados por uma camada de papel base chamado de release liner - produzido pela Ahlstrom-Munksjö - e uma camada de silicone aplicada pelas indústrias laminadoras de nossos clientes, que permite a liberação do material adesivo quando necessário. Além de servirem para inúmeras aplicações essenciais da vida cotidiana, suas funções e recursos atendem às necessidades de diversos processos produtivos de forma sustentável.

Etiquetas autoadesivas e materiais autoadesivos podem ser encontrados em todos os lugares nos produtos do dia a dia, bem como em aplicações muito complexas e equipamentos duráveis. Os release liners permitem a aplicação em alta velocidade de etiquetas para um processo de rotulagem limpo dos bens de consumo, permitindo sua precificação, identificação e pesagem. Todos eles contribuem com eficiência para reduzir o desperdício, garantir a segurança do produto ou transportar mercadorias de maneira segura e eficiente, por meio da distribuição tradicional ou online.

Em aplicações médicas, os release liners protegem gessos, pensos transdérmicos e produtos de ostomia, preservando a higiene, tratamentos eficientes e, acima de tudo, a saúde humana.

Os release liners são amplamente encontrados em fitas adesivas de dupla face, usadas por muitas indústrias para montar vários componentes ou materiais. Nos setores eletrônico, automotivo ou de construção, a ligação adesiva fornece produtos menores, mais finos e mais leves, em comparação com o uso de parafusos, pregos ou outros tipos de união mecânica. Em muitos casos, isso permite eficiência em energia e combustível.

O que torna os release liners à base de fibra sustentáveis?

“Recursos renováveis, ao invés dos não-renováveis, e os efeitos da poluição por plástico estão sendo cada vez mais abordados em nossos noticiários. Nesse sentido, os papéis release liners têm uma vantagem inerente: são feitos a base de celulose derivada da madeira e, portanto, totalmente renováveis ​​”, diz Marco Martinez, gerente de produtos e sustentabilidade em Release Liners.

Fabricados em celulose, estes papéis também são biodegradáveis ​​e compostáveis, ​​de acordo com a norma europeia EN 1342. Esta norma avalia a desintegração física, a qualidade do composto final produzido e a eco-toxicidade.

“Estudos encomendados pela Ahlstrom-Munksjö mostraram que, mesmo com a camada de silicone aplicada por nossos clientes, o release liner de papel para etiquetas autoadesivas permanece biodegradável e compostável. Isso não surpreende, considerando que as propriedades de liberação necessárias podem ser alcançadas revestindo menos de um grama de silicone em cada metro quadrado de papel, formando uma camada mais fina que um mícron”, afirma Martinez.

As certificações da cadeia de custódia complementa este cuidado da empresa e do produto com uma cadeia de suprimentos responsável.

“Há anos, toda a celulose usada para nossos produtos de revestimento de liberação é obtida como madeira certificada ou controlada pelo FSC™. Isso garante que as florestas e plantações na cadeia de suprimentos sejam totalmente rastreadas e gerenciadas de maneira sustentável, que o replantio exceda a colheita, garantindo proteção a longo prazo dos recursos, e que os direitos humanos, a biodiversidade e as comunidades locais sejam respeitados.”

Reciclabilidade e reciclagem

O papel é o material mais reciclado na Europa, com mais de 70% de taxa de reciclagem. A coleta e a reciclagem do liner revestido de silicone são consideradas mais desafiadoras, em parte devido à fragmentação do alto volume no final da cadeia de suprimentos e também devido à presença de silicone. Hoje, uma quantidade considerável já está sendo reciclada, apesar desses desafios, seja por meio da coleta seletiva para programas específicos para release liners ou através dos fluxos de coleta de papel e papelão misturados. Estes papéis são feitos de fibras de alta qualidade e não contêm cargas, o que os torna uma valiosa fonte de papel recuperado. A presença da fina camada de silicone é tecnicamente processável em equipamentos de fabricação de papel com tecnologia de remoção de tinta.

Em 2019, o ramo técnico da associação italiana da indústria de celulose e papel Assocarta desenvolveu uma norma (UNI 11743: 2019) para avaliação da reciclabilidade do papel em processos industriais, através da simulação em laboratório das principais fases da fabricação de papel industrial. De acordo com esse teste, o papel revestido de silicone utilizado para a rotulagem autoadesiva resultou como reciclável com papel, com pontuação positiva nos parâmetros avaliados.

“Com esses resultados e com o aumento adicional de colaboração que atualmente vemos na cadeia de suprimentos, há oportunidades para aumentar ainda mais as taxas de reciclagem para release liners de papel”, diz Marco Martinez.

 

Fiber-based release liners for sustainable everyday needs

Paper release liners are efficient carriers for self-adhesive labels, adhesive materials and components. They are formed by a base paper layer – produced by Ahlstrom-Munksjö – and a silicone layer applied by our customer industries, which allows the release of the adhesive material when needed. Paper release liners are not only serving countless essential applications, their functions and features also meet the needs of sustainable everyday life.

Self-adhesive labels and self-adhesive materials can be found everywhere in everyday products as well as in very complex applications and durable equipment. Release liners enable high speed application of labels for branding of consumer goods, but also for their pricing, identification, weighting. All of them contribute efficiently to reduce product waste, increase product safety, or move goods in a secure and  sustainable way through traditional or online distribution.

In medical applications, release liners protect plasters, transdermal drug delivery systems, or ostomy products, preserving hygiene, efficient treatments, and ultimately human health.

Release liners are widely found in double-side adhesive tapes, which are used by many industries to assemble various components or materials. In electronics, automotive or construction, adhesive bonding delivers smaller, thinner and lighter products, compared to the use of screws, rivets or other types of mechanical joining. In many cases, this allows energy and fuel efficiencies.

What makes fiber-based release liners sustainable 

“Renewable resources as opposed to non-renewable, and the effects of plastic pollution are increasingly being touched on in our news. In that respect, paper release liners have an inherent advantage: they are based on cellulose derived from wood and thus fully renewable,” tells Marco Martinez, Product & Sustainability Manager, Release Liners.

Made of cellulose, release base papers are also biodegradable, and are compostable according to EN 1342. This standard assesses the physical disintegration, the quality of the final compost produced, as well as eco-toxicity.

“Studies commissioned by Ahlstrom-Munksjö showed that even with the silicone layer applied by our customers, paper release liner for self-adhesive labels remains biodegradable and compostable. This is not surprising considering that the necessary release properties can be achieved by coating less than one gram of silicone on each square meter of paper, forming a layer thinner than one micron” Martinez says.

With chain of custody certifications, renewability combines with a responsible supply chain.

“Since years, all cellulose used for our release liner products is sourced either as FSC™ certified or FSC™ Controlled Wood. This ensures that the forests and plantations in the supply chain are fully traced and managed in a sustainable way, that replanting exceeds harvesting ensuring long term protection of the resources, that human rights, biodiversity, and local communities are respected.”

Recyclability and recycling 

Paper is the most recycled material in Europe, with over 70% recycling rate. Collection and recycling of recovered silicone coated liner is considered more challenging, partly due  to the high volume fragmentation at the end of the supply chain, and also due to presence of silicone. A considerable quantity is already being recycled today despite those challenges, whether through separate collection for liner-specific programs, or through the collection streams for mixed paper and cardboard. Release papers are made of high quality fibers and contain no fillers, which makes them a valuable recovered paper source. The presence of the very thin silicone layer is technically processable in paper manufacturing equipment with deinking technology.  

In 2019, the technical branch of the Italian pulp and paper industry association Assocarta has developed a norm (UNI 11743:2019) for evaluation of paper recyclability in industrial processes, through laboratory simulation of the main phases of industrial papermaking. According to this test, silicone coated release paper used for self-adhesive labeling resulted recyclable with paper, with positive scores in the parameters assessed.

“With these test results and with the further increase of collaboration we currently see in the supply chain, there are opportunities to further increase recycling rates for paper release liners,” says Marco Martinez. 

Share this pageShare this page